quarta-feira, outubro 22, 2008

DESCULPEM-ME! EU INTERFERI NA NATUREZA!

Gentes,

Sei que o ser humano deve deixar a natureza seguir seu curso. Sei o que é “equilíbrio entre as espécies”, “cadeia alimentar”, “luta pela sobrevivência das espécies”, e etc. e tal. Mas, hoje não deu!

Eu estava aqui em meu computador, de frente para a janela, tendo à vista, em primeiro plano, do lado de fora, a nolina (também conhecida por pata de elefante) de mais de 60 anos, onde, agora, estão floridas diversas Vanda tricolor.

Pois bem, no alto dessa nolina, um casal de sabiás preparou seu ninho e lá estão cuidando dos ovinhos. Sei que verei, em breve, um lindo espetáculo de papai e mamãe se desdobrando para alimentar filhotes. Depois, os filhotes se desenvolvendo, fazendo suas primeiras e desengonçadas tentativas de voar, talvez um ou outro caindo do ninho (ANOTAR MEMO : não esquecer de conseguir uma escada alta para repor filhotes caídos do ninho em seu lugar) até, finalmente, despedirem-se de seus pais e saírem para o mundo.


Passada a época das jabuticabas, os macacos, ao que parece, estão partindo para outro de seus pratos prediletos. Na falta de frutas, ovos e filhotes de pássaros. (ANOTAR MEMO : não esquecer de preparar um local apropriado para por frutas para os macacos)

De repente, começo a ouvir um barulhão feito pelos sabiás. Levantei os olhos e os vi alvoroçados. Ao mesmo tempo, notei que os fios de eletricidade, que passam ao lado da nolina em direção à casa, estavam se mexendo, sinal evidente de que havia macacos “no pedaço”. Realmente, um macaco já vinha vindo pelo fio, do outro extremo. E, atrás dele, um sagüi. E os sabiás continuavam bravos. Lógico, afinal, não é nada agradável ver o bandido passar ao lado de casa!

Quando reparei melhor, já havia um macaco passeando pela nolina. Essa, não! Sai correndo em direção à cozinha e muni-me de uma vassoura. Quando cheguei junto à planta, ele ainda passeava por lá, não fazendo muito caso aos ataques do casal de sabiás. Ainda tentei fotografá-lo, mas a direção da luz não foi favorável. Aí, levantei e comecei a brandir a vassoura em direção à planta. Ele pulou para os fios e, num salto muito longo, alcançou um abacateiro e tratou de desaparecer. Imediatamente, os companheiros também fugiram para todos os lados. (ANOTAR MEMO : não esquecer de deixar a vassoura mais à mão para não haver perda de tempo)

Aparentemente, não chegou a pegar os ovos. Os sabiás, agora, parecem tranqüilos.

Aqui no sítio, existem bando de sagüis, bando de macacos-prego, um ou outro bugio. Ultimamente, entretanto, notamos dois indivíduos de uma espécie diferente de macacos que não soubemos identificar. Estão sempre juntos. E foram estes que se aventuraram a enfrentar a ira dos sabiás. Entretanto, o medo do insucesso, fez com que eles se aproximassem em conjunto com o bando de sagüis. Talvez pensassem que essa estratégia da superioridade numérica fosse vencer os sabiás. Mas, não contavam com a aliança dos sabiás com o Super-JF - o destemível defensor dos fracos e da justiça! (ANOTAR MEMO : não esquecer de mandar fazer uma fantasia de super-heroi com a sigla Super-JF bordada no peito)

_ _ _ _ _ _


Nas fotos:

- macaco, seguido do sagüi, equilibrando-se nos fios de eletrecidade;

- Nolina (Beaucarnea recurvata), com mais de 60 anos de idade.

_ _ _ _ _ _

NOTÍCIAS DOS BLOGS:

1) Minha querida amiga Vera - http://orquidarioterradaluz.blogspot.com/ - fez uma postagem reproduzindo meu texto “A natureza é linda demais”. Esse texto, publicado em diversas listas de discussão, na internet, pode-se dizer que é uma primeira parte da presente crônica. Podem dar uma chegadinha lá no “Orquidário Terra da Luz” para saberem como isso começou.

2) Vocês conhecem Adenium? É uma planta muito bonita e florífera, também conhecida por “Rosa do Deserto”, ainda um tanto desconhecida por aí, apesar de toda sua beleza e aspecto “diferente”. Pois minha amiga Vera tem um blog específico para ela, carregadinho de fotos excelentes e bem elucidativas. Vale a pena olhar! - http://amoadenium.blogspot.com/

_ _ _ _ _ _

Abração,

JF

17 comentários:

Adenium - Rosa do Deserto disse...

E você conseguiu fotografar o sagüi? Estes animais são ligeiros! Lembra uma vez que mostrei uma foto de um bando que tirei numa mangueira no sítio? Quando mostrei a foto todos me perguntaram? E cadê o sagüi? Quando fui ver, realmente eles já estavam longe! rsrsrsrsrs Abs, Vera

Nina Maria disse...

Meu querido, como é bom ver os seus olhos brilhando de alegria por estarmos aqui no sítio!
Que bom estarmos sempre unidos para aproveitarmos estes momentos tão bons!
Se é que é possível existir amor maior, cada dia o amo mais.
Beijos
Nina

J.F. disse...

Vera, você viu os saguis, foi buscar a máquina, tirou de dentro do estojo, pôs as pilhas, ligou, apontou... Só sobrou mesmo a mangueira, para fotografar. hehehehe. Eu já estava com a máquina à mão, no escritório, pronta para o que aparecesse. Dei o zoon e fotografei o macaco de dentro do escritório, pelo vidro da janela. Só depois é que sai correndo para socorrer os sabiás. E foi só quando vi a foto, no computador, é que percebi o sagui parado, atrás do macaco. Foi pura sorte. Abração

Magui disse...

Eu também interfiro sem dó.No caso da sua interferência o predador dos amacacos seriam as onças mas elas estão extintas.Aqui no meu pedaço são os gatos.Eu sou predadora deles.Sem dó nehuma.

J.F. disse...

Uau!!! Depois de quase quarenta anos de casamento, receber uma declaração de amor dessas logo pela manhã... Passarei o dia em estado de ação de graças!!!
Querida, apesar de você estar lendo o que escrevo por cima de meu ombro, eu respondo por escrito:
-Idem!!!
-Aaaaaaiiiii!!!!

Gentes! Ela me jogou o monitor do computador na cabeça e disse que eu não sou romântico!
Engraçadas essas mulheres! A Molly Gensen (Demi Moore) também não gostava quando o Sam Wheat (Patrick Swayze) lhe respondia "Idem", no filme "Ghost - Do Outro Lado da Vida".
Não entendo mais nada!
JF (indo enfaixar a cabeça)

J.F. disse...

Magui, sou defensor de qualquer animal. Até dos gatos. E das onças, se elas aparecessem por aqui. Só que êles têm que se comportar. Ao menos na minha frente! Abração.

Menina Magrelinha disse...

as vezes a gnt sente necessidade de interferir na natureza..acho q não deve fazer mal!
q lindo vc e sua mulher...
beijosss

Mari disse...

Oi,querido amigo
Que inveja!!!este lugar onde moras é o paraíso...
Moro no Rio e dificilmente ouço o canto dos sabiás e saguis creio que nem sei mais como são..rs

Parabés e continue interferindo..sempre!
bjs
*Agora vou no Blog aconselhado!!

J.F. disse...

Menina Magrelinha,
Nooossa, que lindo! Você tem sensibilidade para perceber carinho, no meio de uma brincadeira entre marido e mulher casados há praticamente 40 anos. Você mostra que o romantismo não morreu.
Sabe? Eu acho que, independentemente do tempo passado, marido e mulher têm que fazer, um do outro, declarações de amor. Eles sabem do amor mútuo, mas é tão gostoso ouvir isso do outro. É uma pena que muita gente, depois que se casa, pensa que já não precisa mais ser romântico.
Abração

J.F. disse...

Mari, esses 10 meses que saimos de São Paulo e viemos para o sítio nos fizeram remoçar. Dia desses, a caseira estava mostrando para minha mulher, na horta, a evolução de um repolho. Mostrou desde uma planta pequena até uma já com o repolho bem formado. Quando a Nina deu por si, estava com os olhos cheios de lágrimas, de pura emoção. Tendo passado a vida inteira em apartamentos, ela nunca se dera conta, ao vivo, de quão maravilhosa é a natureza.
Abração.

talkingabouteverything disse...

Hauahuahau
Adorei a história da roupa de super héroi! Os sábias agradecem!

Paulinha

Maria Helena disse...

JF
O texto , embora com vassouras e saguis,me passou uma tranquilidade,
uma paz incrível. Vendo a foto cheguei a sentir o frescor do ambiente.É com certeza maravilhoso viver assim.
Moro em frente a uma imensa praça, com árvores e flores ornamentais, é muito bonito tb. Conheço a rosa do deserto, é maravilhosa, muito linda.
Bjs

talkingabouteverything disse...

Talvez se a idéia da roupa tivesse vindo antes tinha dado tempo salvar os bichinhos, porque super-héroi sempre chega a tempo, né? hehe
Se eu fiquei brava com Chandler? Só da primeira vez, quando chegou na 15a eu já estava acostumada… Ainda bem que os desastres no sofá não são tão grandes ao ponto dele conseguir entrar dentro do sofá… Pois é, quando uma situação é ruim a gente tem que pensar que sempre pode ser pior! Obrigada por me lembrar disso =]
E obrigada também por me adicionar no seu blogroll!
Um abraço
Paulinha

Marco disse...

Olhem lá com a vassoura... É um pássaro! Não, é um avião!
Não, é o Super-JF! Campeão defensor da justiça, brandindo sua vassoura justiceira!
Parabéns por ter salvo os ovinhos de sabiá. Sua intervenção nesse caso foi mais do que imprescindível. Os macaquinhos podem comer outras coisas. ovo tem colesterol!
Já vou ler o seu texto sobre orquídeas.
(Amigo, você é uma figuraça! rá, rá, rá!...)
Carpe Diem. Aproveite o dia e a vida.

Rosamaria disse...

Obrigada pela visita, J.F!

Mas que macacquinho senvergonha! Ainda bem que tem um super-herói pra salvar o ninho dos sabiás.

Também acho que o carinho e as declarações não podem acabar. Nós aqui nos declaramos há quase 44 anos.

Um abraço.

paposecoisinhas disse...

Eu já admirava essa família (através da Lu), mas que lindo texto e que lindo vc e a sua esposa! Essa manhã cinzenta de terça feira ficou muito mais bonita, ai ai! Ops, mulheres, pq vcs são sempre tão românticas? (Pq é boooommmmm demais...rs) Ah, J.F, tem outro bolo lá, mas não tem problema não, um dia bolo, outro dia chá verde, branco... e por ai vai... :p
Linda semana e beijos em vcs!

DILERMArtins disse...

É da natureza humana interferir ...
Bom quando é assim, para bem! Não é? Pois o que se vê mais são interferências predadoras!
Ah! sobre gatos, eles também têm seu valor; afastam as cobras!
Grande abraço!