sexta-feira, março 05, 2010

HOUVE RETRETA, DOMINGO!

As inaugurações das exposições de orquídeas, na cidade de Vinhedo/SP, sempre se constituíram em concorrida festa com a presença do prefeito municipal, secretários municipais, vereadores, vez ou outra algum deputado da região, além de, óbvio, a diretoria e associados, e seus familiares, do Clube Amigos da Orquídea ViVa, de Vinhedo, e de representantes da Coordenadoria das Associações Orquidófilas do Brasil, além de amigos e convidados. Embora organizada pela associação de orquidófilos, a exposição faz parte do calendário turístico do município e a Prefeitura ajuda bastante com a cessão do local e montagem física do evento.

No ano passado, com prefeito novo, novos secretários, o Cerimonial da Prefeitura decidiu que seria justo que a associação orquidófila indicasse um mestre de cerimônias para dirigir os trabalhos da inauguração. E lá fui eu, de terno e gravata, cumprir o papel. Recebi uma relação das pessoas que deveriam ser chamadas para compor a mesa de trabalhos, outra relação das pessoas que deveriam discursar, e mais um roteiro de como se desenvolveria a cerimônia.

“E se alguém não aparecer? Como faço?”

“Não se preocupe! O chefe do cerimonial estará lá e, antes da chamada, irá conferir se falta alguém ou se mais alguém deverá ser chamado.”

Cerimônia marcada para as vinte horas, todas as autoridades já no local, a cerimônia precisou atrasar meia hora para que fosse encerrado o julgamento das plantas (foram recebidas mais plantas do que estava previsto). Felizmente, a Banda Municipal atacava um dobrado atrás de outro e cobriu muito bem o tempo de espera.

Chegou o momento. Tomei meu lugar junto a um estrado, dei um solene “boa noite”, estreando o sistema de som, e comecei a cerimônia.

Peguei a lista de convidados a participarem da “mesa”, que não era uma mesa mas o alto de uma escadaria de entrada para o coreto, onde, às nossas costas, ficava acomodada a banda, e comecei a chamar, um a um, os participantes: o presidente da associação, o Prefeito Municipal, o presidente da Coordenadoria Nacional, o Secretário de Cultura e Turismo (responsável pelo local onde se realizava a exposição), o Secretário da Educação (que foi prestigiar o evento), a 1ª dama do Município, esposa do Prefeito Municipal.

Cumprida essa parte, li um breve histórico sobre a associação dos orquidófilos e a exposição de orquídeas.

Em seguida, peguei a lista dos que iriam discursar e comecei a chamar. Inicialmente, tivemos o discurso do Presidente da associação. Em seguida, chamei o Presidente da Coordenadoria Nacional. Na seqüência, de acordo com a relação fornecida pelo Cerimonial, chamei para discursar o Secretário de Cultura e Turismo. Enquanto os dois primeiros fizeram rápidas manifestações, de improviso, o Secretário trouxe um discurso transcrito em umas poucas laudas de papel e ocupou o estrado onde eu estava. O discurso foi breve e bem elaborado. Terminando, foi aplaudido e voltou ao seu lugar, deixando as folhas do discurso na estante, sobre os meus papéis. E a confusão começou. Precisei achar a lista dos oradores. Recuperada, chamei orador seguinte: o Secretário da Educação. Ele me pareceu meio surpreso com a convocação, mas fez um breve, improvisado e interessante pronunciamento. Foi aplaudido e eu me preparei para chamar o orador seguinte da lista: a primeira dama!

Opaaaa! A primeira dama? Por que ela deveria discursar, naquele momento? Foi aí que percebi que eu estava chamando os oradores pela lista errada. Aquela era a lista dos que compunham a mesa de trabalho. Rapidamente, entre os meus papéis e os papéis esquecidos do Secretário de Turismo, localizei a lista correta e vi que o próximo orador já era o Prefeito Municipal. O Secretário da Educação deve estar pensando, até hoje, por que cargas d’água precisou discursar, naquela ocasião. E mal sabe a esposa do Prefeito Municipal que quase precisou fazer um discurso de improviso.

Bem, restabelecido o protocolo, após a Banda Municipal executar o Hino Nacional, todos se dirigiram à entrada da exposição para o corte da fita simbólica e a inauguração oficial da mostra. E, logicamente, todos puderam apreciar a beleza dos quase mil e duzentos vasos floridos de orquídeas ali expostos. Em seguida, autoridades, orquidófilos e demais presentes, voltaram todos ao local inicial, para o costumeiro coquetel. Tudo pronto? Não! Todos precisaram esperar por uma segunda rodada de canapés e bebidas, pois a primeira rodada já tinha sido toda consumida pelos músicos da Banda!

Esses músicos!!...

- - - - -

11ª EXPOSIÇÃO NACIONAL DE ORQUÍDEAS, DE VINHEDO/SP

Nos próximos dias 17 e 18 de abril, no Parque Municipal Jayme Ferragut (parque da Festa da Uva), na entrada da cidade, para quem vem pela Via Anhanguera, o Clube Amigos da Orquídea ViVa, de Vinhedo/SP, com a colaboração da Prefeitura Municipal de Vinhedo e coordenação da CAOB-Coordenadoria das Associações Orquidófilas do Brasil, estará realizando a sua 11ª Exposição Nacional de Orquídeas.

Estima-se a exposição de 1.500 vasos de orquídeas, floridos, pertencentes a colecionadores de vários estados brasileiros. Serão feitas palestras sobre cultivo de orquídeas, sem necessidade de inscrição prévia.

Foram convidados alguns produtores de orquídeas para comercializarem plantas bem variadas, produzidas em laboratórios, e com preços bem acessíveis. Comerciantes de plantas coletadas em matas NÃO são convidados.

Entrada franca, com estacionamento dentro do parque.

- - - - -

Estarei no recinto da exposição durante todo o tempo da mostra. Espero a visita dos amigos.

Abração e até à próxima postagem.

JF



12 comentários:

Nina disse...

Que a "cara" de surpresa ,que fez o Secretário de Cultura, foi gozada, isso foi...
Serviu, porém, para mostrar que ele realmente tem cultura, pois foi "brilhante".
Como você consegue mesmo nas horas sérias aprontar alguma "brincadeira", mesmo que sem querer como foi neste caso?
Por isso é que você é o amor da minha vida!

DILERMArtins disse...

Mas bah, JF.
Costumo repetir, a platéia sempre está a nosso favor,o Secretário de Cultura nos deu uma prova disso.
Desejo sucesso na mostra de orquídeas, que pelo que percebo, são uma de suas paixões.
Abração.

Marliborges disse...

Cara, essa foi muito boa! Que mico hein. hehe. Mas ainda bem que "entre mortos e feridos, todo mundo se salvou" rsrsrs.
Beijo grande.

Divânia's- trabalhos manuais disse...

Criaturinha...ainda bem que tudo saiu a contento....estarei em Vinhedo....decidi que esse ano,chova canivete aberto ou não...quero estar onde eu decidir estar...portanto;Vinhedo,lá vaou eu!!

abreijus amigo....


di

Luciana Farias disse...

Pior... já pensou se a primeira dama fosse assim meio... tipo... sabe... aquelas que têm... sabe... tipo assim uma dificuldade... tipo meio assim... de conseguir... meio tipo assim... de se expressar?

Aí seria complicaaaaaaaaaado!!!!

maith disse...

Só você mesmo para colocar (ou quase) a primeira dama em apuros. Falar de improviso para algumas pessoas é muito dificil, quase impossível independente da importância do marido. rsrs
O meu "Bisavó Blogueira" continua com o mesmo endereço. As modificações que eu tinha feito foram deletadas e pelo menos no momento ele está abrindo bonitinho
http://www.bisavo.blogger.com.br
Como vai a LU? Sumiu!
Vamos marcar outro almoço aqui em casa?

Rosamaria disse...

Oi, J.F!
Pobre primeira dama! Isso não é brincadeira que se faça, hahaha. Ainda bem que deu tudo certo.

Como faz pouco tempo que venho aqui, não sabia que eras orquidófilo. Adoro orquídeas e se não morasse tão longe visitaria a exposição.

Mesmo atrasada dá um abraço na Nina por mim pelo aniversário.
Já vi que tens uma família maravilhosa como a minha. Que bom! Não tem nada melhor na vida.
Bjim.

Maria Helena disse...

JF
Fico pensando na 1ª dama, como ela se sairia caso fosse chamada, hehehe...foi salva pelo gongo.
Deve ser linda a exposição de orquídias.
Parabéns pelo bom gosto.
abração

Luma Rosa disse...

J.F. fala verdade! Você só atinou para a lista errada quando viu a cara de espanto da primeira dama, né? (rs*) hahahahahaha queria ter visto isto!!
Se eu morasse mais perto, iria nesta exposição. Mas vou falar dela para os meus amigos admiradores de orquídeas!
Acho que o meu primo esteve aqui no blogue e suponho que ele deve ter lhe falado, da paixão e o quanto dedica sua vida à essa paixão.
Boa semana! Sem equívocos, heim? (rs*)
Beijus,

Marco disse...

Ê... Que saudades das suas histórias, meu amigo!
Pois é. Estou voltando.
E me divertindo com seus causos. Imagina se o tal secretário fosse daqueles que tem piripaque para falar em público? Já pensou?
mas tudo deu certo e deve ter sido uma bela festa. Deve ter sido bem... florida, não é?
Carpe Diem. Aproveite o dia e a vida.

Claudinha ੴ disse...

Hahaha, JF, que bagunça! Mas isto acontece! Que bom que tudo deu certo, rsrsrs! Queria ver sua cara passando aperto (hihihi, momento de maldade!). Mas estas coisas fazem parte de nosso treinamento de jogo de cintura e sei que você se saiu bem.

Bom, minhas meninas estão provisoriamente plantadas em vasos, até que eu decida o local onde elas vão ficar definitivamente. Ainda não concretizamos o negócio e estou ansiosa para colocá-las em lugar adequado. Obrigada mais uma vez!
Beijos a todos!

Claudinha ੴ disse...

Ah, e me esqueci!
Desejo que a exposição seja um tremendo sucesso! Poste fotos pra gente se deliciar!
Beijo